Entretenimento, Cultura e Lazer

Diretor Spike Lee critica Bolsonaro no Festival de Cannes

O famoso diretor Spike Lee criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na abertura do Festival de Cannes, nessa terça-feira (06).

O cineasta, responsável pelo filme “Infiltrados na Klan”, chamou Bolsonaro de “gângster”, de acordo com a Folha de S. Paulo.

++ HBO Max: Saiba quais filmes serão lançados em julho

“Este mundo é governado por gângsters. O Agente Laranja (Donald Trump) , o Cara do Brasil (Bolsonaro) e o (presidente da Rússia Vladimir) Putin. Eles são gângsters e farão o que quiserem. Eles não têm moral nem escrúpulos. E temos que falar abertamente contra gângsteres como esse”, disse Lee, que preside o júri da 74ª edição do evento.

O Brasil marca presença no evento, sendo representado no corpo de jurados por Kleber Mendonça Filho, diretor de “Bacurau”. João Paulo Miranda Maria, diretor de Casa de Antiguidades, também participa de forma simbólica.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS