Entretenimento, Cultura e Lazer

BBB21: Veja qual qualidade os participantes gostariam de ‘roubar’ um dos outros

Durante o programa dessa segunda-feira (26), o apresentador Tiago Leifert revelou alguns dados do queridômetro aos participantes e depois pediu para que eles escolhessem uma qualidade para “roubar” de algum brother lá dentro.

“Uma qualidade que você não tem, mas que você vê em qualquer um deles e gostaria de roubar pra você?”, questionou Leifert.

Por ordem alfabética, Arthur foi o primeiro a falar: “Aprendi aqui dentro a pedir desculpa. Pra pedir desculpa você tem que ir atrás da pessoa, procurar, trocar uma ideia. […] A capacidade de galera aqui de chegar e conversar e expor […] Seria uma coisa que eu gostaria muito de ter em mim. […] Das pessoas que estão aqui […] foi a Ju. Acho que foi a pessoa que eu mais conversei e ela me procurava muito apesar dos conflitos. […] Mas também tive [essa troca] com a Camilla e a Pocah”, revelou o brother.

Depois, foi a vez de Camilla. “Eu vou roubar do Fiuk. Eu vou roubar a calma dele, porque eu vejo que eu sou uma pessoa extremamente desesperada. Eu consigo aconselhar o outro mas na hora de seguir meu conselho, eu não consigo. Ele consegue agir de uma forma melhor por às vezes estar um pouquinho mais calmo”, disse a influenciadora.

++ Arthur perde a paciência com Juliette: “Fico irritado com isso”

Pocah, então, respondeu que gostaria de “roubar” uma qualidade de Camilla: “Uma pessoa que eu admiro aqui, admiro todos vocês, mas a forma como ela lidava com os conflitos aqui dentro, de ouvir todo mundo, de escolher um lado. […] A Camilla é essa pessoa. Te acho muito paciente. Essa coisa de empatia, de ouvir as pessoas, isso era algo que eu queria ter de paciência. Não acho que sou muito paciente aqui”.

Gilberto concordou com Camilla e escolheu “roubar” a calma de Fiuk. “Todo mundo sabe que eu sou da cachorrada, não sou paciente, sou exagerado. Eu vejo no Fiuk a capacidade que ele tem de se controlar em alguns momentos. Eu roubaria isso dele, a calma”, justificou o pernambucano.

“Aprendi muito com a Camilla, esse negócio de escutar que é muito importante. […] Tinha muito medo do jogo porque sempre fui muito coração […] O Gil foi a primeira pessoa que me acolheu de verdade aqui dentro, que me buscou e me ensinou a jogar”, revelou Fiuk.

Por fim, Juliette falou: “Eu poderia roubar um superpoder de cada um desses super-heróis que estão aqui. […] Já falei pra cada um o que eu vejo de força e qualidade, mas eu acho que uma pessoa que consegue neutralizar o barulho interno, silenciar e focar nas provas, mas o Arthur me impressiona com essa força, o Gil também, com essa força porque não é fácil. […] A forma que o Arthur silencia as dores e o nervosismo e foca, me falta”, ressaltou a paraibana.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.