Entretenimento, Cultura e Lazer

Pyong Lee vai depor sobre assédios no ‘BBB 20’: ‘Errei e não vou esconder’

Fora da casa mais vigiada do Brasil, Pyong Lee ainda terá de resolver algumas pendências envolvendo a sua participação no reality, e uma delas são as acusações de assédio a Marcela e Flayslane na festa ‘Guerra e Paz’.

Convocado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a depor, o hipnólogo esclareceu que já foi intimado e aguarda a confirmação da data. “Estou disposto a responder e esclarecer tudo o que for preciso”, ressalta o ex-BBB ao UOL.

Logo após a festa, muitos internautas se revoltaram com as atitudes do participante e chegaram a pedir a sua expulsão após ele tentar beijar Marcela por diversas vezes mesmo com as suas negativas, e apalpar as nádegas de Flayslane. Na época, as tags  “Fora Pyong” e “Pyong Expulso” ficaram em alta, e o coreano foi advertido pela produção do programa.

“Estou com a consciência tranquila. Eu errei, não vou mentir, não vou esconder, e não preciso fazer isso. Inclusive já pedi desculpas publicamente dentro do ‘Big Brother’. E aqui fora eu sabia que teria consequências e eu vou lidar com as consequências dos meus atos.”

Aparentemente o ex-brother foi perdoado pela esposa, Sammy Lee, que escreveu a música ‘Jogo do Desejo’, em que fala sobre o perdão. Desde quinta-feira (19), ele já está aproveitado a companhia da esposa e do filho na casa deles em São Paulo. Embora as sisters tenham perdoado o brother, e Marcela tenha dito que nada havia acontecido, Marcela e Flayslane também serão intimadas a depor assim que deixarem o programa.

“Quando o ser humano erra — e todo mundo erra— é reconhecer, pedir perdão para as pessoas que se ofenderam, para as pessoas envolvidas, e não repetir mais o erro. Estou comprometido, não repeti o erro lá dentro e não vou repetir mais aqui fora”.

Quem será o vencedor(a) da temporada?

O ex-BBB revelou que não tem visto o reality por conta do seu filho recém-nascido, mas que já tem as suas apostas para os ganhadores bem claras: “Posso dizer que a Rafa, a Thelma e a Manu são fortes concorrentes. Eu acho que o Prior pode chegar na final, mas não acho que ele ganhe. Nem ele, nem o Babu. Essa é a minha leitura atual, prevendo uns cinco episódios. Mas eu devia acompanhar e assistir tudo lá dentro para analisar melhor”.

Mesmo que o hipnólogo fosse próximo de outros brothers que se intitularam de ‘comunidade hippie’, envolvendo Marcela, Daniel, Ivy e Gizelly, Pyong prefere não declarar torcida para ninguém, mas ressalta que vê em Rafa uma possível vencedora.

++ Cleo (ex-Pires) é ‘shipada’ com Prior do ‘BBB20’: ‘mesmo temperamento’

“Vendo aqui fora acho que a minha leitura e os meus sentimentos estavam corretos. Eu já estava muito mais próximo da Rafa do que de outras pessoas porque desde o início a gente se identificou muito. Acredito que a Rafa tenha uma boa performance lá dentro. E a Manu também”, opina.

Treta com Felipe Neto.

Junto com as ‘tretas’ de dentro da casa, rolavam algumas aqui fora, envolvendo os posicionamentos e falas de colegas e conhecidos do hipnólogo. Felipe Neto comentou a 20ª edição do programa desde o seu início, e  surpreendeu alguns ao declarar torcida contrária a Pyong no último paredão, convocando o seu fandom a fazer um mutirão de 48 horas.

Para Pyong, a relação dos dois já estava no passado: “A gente já teve uma discussão na internet porque fiz uma brincadeira e ele provocou em outro vídeo. Mas nada muito grave. A gente foi levando isso, mas achei que era besteira eu pedir desculpas para ele publicamente. Mandei um vídeo no privado, ele não respondeu mais e tinha até esquecido”.

“Eu não sei mesmo porque ele tem esse ‘ranço’, esse ódio por mim. Ou é amor, né? Ele deve me amar muito”, brinca o hipnólogo em entrevista ao UOL.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.