Juliana Paes descreve sua relação com a comunidade em que grava ‘A Força do Querer’: ‘Estou totalmente ambientada’

  • Juliana Paes abriu o jogo sobre sua relação com os moradores da favela em que grava “A Força do Querer” (Foto: Leo Franco / AgNews)

  • Juliana Paes abriu o jogo sobre sua relação com os moradores da favela em que grava “A Força do Querer” (Foto: Reprodução / Instagram)

  • Juliana Paes abriu o jogo sobre sua relação com os moradores da favela em que grava “A Força do Querer” (Foto: Reprodução / Instagram)

  • Juliana Paes abriu o jogo sobre sua relação com os moradores da favela em que grava “A Força do Querer” (Foto: JETSS)

  • Juliana Paes abriu o jogo sobre sua relação com os moradores da favela em que grava “A Força do Querer” (Foto: Leo Franco / AgNews)

  • Juliana Paes, Bruna Marquezine e Helena Bordon no evento da Le Lis Blanc (Foto: Leo Franco / AgNews)

  • Juliana Paes e Bruna Marquezine no evento da Le Lis Blanc (Foto: Leo Franco / AgNews)

Juliana Paes abriu o jogo sobre sua relação com os moradores da favela em que grava “A Força do Querer” (Foto: Leo Franco / AgNews)

No ar como Bibi em “A Força do Querer”, Juliana Paes compareceu ao lançamento da nova coleção-cápsula da Le Lis Blanc, em São Paulo, na noite desta terça-feira, 15, e lá conversou com o JETSS.

Sucesso na novela da TV Globo, a atriz admitiu que vive uma rotina para lá de pesada, muito por conta das diversas fases de sua personagem, que demandam diferentes locações. “A Bibi já passou por muita coisa, morou no barraco, depois casa do Sabiá e por aí vai. Eu tenho um dia de gravação em estúdio na semana e o resto ou são externas na Tijuca ou incursões pela comunidade e baile funk”.

++ “Fantástico” promove encontro entre Bibi Perigosa da vida real e Juliana Paes

Questionada sobre sua relação com o Morro e as pessoas que lá moram, Juliana admitiu que está totalmente ambientada. “Uma comunidade carente não é nada diferente do que um subúrbio, onde existem pessoas simples e aqueles que adoram nos receber e ver sua realidade retratada para o resto do Brasil”, admitiu e completou: “Sou muito bem tratada, eu entro na casa de um, conheço as pessoas pelo nome, troco de roupa na casa de alguns. Bato na porta e pergunto: ‘Tem um cafézinho aí?’, as pessoas me chamam para comer bolo. Fiz novos amigos”.

“São pessoas muito calorosas. Como retratamos a realidade delas de maneira real e respeitosa, elas gostam do que está sendo exibido”, concluiu.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS


Tags assigned to this article:
A Força do QuererJuliana Paes





Últimas notícias