Bebê dado como morto volta à vida após ser abraçado pelos pais

  • Mãe pediu para segurar o filho prematuro e ele voltou a respirar (Foto: Divulgação)

  • Mãe pediu para segurar o filho prematuro e ele voltou a respirar (Foto: Divulgação)

  • Hoje, os gêmeos têm quase cinco anos e um irmãozinho caçula, Charlie. (Foto: Divulgação)

  • Agora, a família Ogg ajuda a levantar fundos para a Miracle Babies Foundation, que ajuda bebês que nasceram prematuros e doentes (Foto: Divulgação)

  • Hoje, os gêmeos têm quase cinco anos e um irmãozinho caçula, Charlie. (Foto: Divulgação)

Mãe pediu para segurar o filho prematuro e ele voltou a respirar (Foto: Divulgação)

 
Um história surpreendente foi divulgada pela primeira vez esta semana à imprensa internacional. O casal australiano Kate e David Ogg tentou por muito tempo ter um filho. Por isso, a notícia de que Kate esperava gêmeos foi recebida com muita felicidade. Mas, aos seis meses de gravidez, os bebês nasceram prematuramente e um deles sofreu complicações durante o parto;

Jamie nasceu em 25 de março de 2010, e a irmã, Emily, nasceu dois minutos depois. Enquanto a menina começou a chorar assim que veio ao mundo, o irmão não fez barulho algum. A mãe dos gêmeos, Kate, disse que, quando se deu conta, uma equipe de cerca de 20 médicos estava em volta do bebê “Ele parou de respirar e quase não tinha mais batimentos cardíacos. Depois de 20 minutos, os médicos pararam de tentar reanimá-lo.”

Kate relatou que um médico sentou na ponta da cama e perguntou se os pais haviam escolhido um nome para o bebê. E, então, informou que não havia mais nada que pudesse ser feito para salvar Jamie. Mas o recém-nascido ainda suspirava, e a mãe não quis desistir tão fácil do bebê. Eis que um milagre aconteceu. Já nos braços da mãe, o bebê deu um suspiro e abriu os olhos. Kate percebeu que Jamie havia voltado a respirar e estava segurando o dedo do pai.

“Se tivéssemos deixado o médico levá-lo, Jamie estaria morto”, afirmou Kate. Hoje, os gêmeos têm quase cinco anos e um irmãozinho caçula, Charlie.
“Quando eu nasci eu era gordinho e os gêmeos eram magrelos. Jamie também estava morto, mas agora ele está vivo” Quando Kate contou pela primeira vez o que houve no nascimento dos gêmeos, Emily começou a chorar e abraçar o irmão. Os médicos ficaram preocupados com a possibilidade de Jamie ter paralisia cerebral, em decorrência da falta de oxigênio no cérebro. Mas o menino não teve sequelas e nenhum problema de saúde se manifestou depois do ocorrido. Agora, a família Ogg ajuda a levantar fundos para a Miracle Babies Foundation, que ajuda bebês que nasceram prematuros e doentes






Sem comentários

Escreva um comentário
Ainda sem comentários Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Escreva um comentário

Seu e-mail não será exibido
Os campos obrigatórios estão marcados*

Últimas notícias