Entretenimento, Cultura e Lazer

Com clima de boemia, nova casa noturna, Café Society, reúne música e gastronomia

2
Conhecidos nomes da noite paulistana apresentam novo conceito de entretenimento, em formato dining speakeasy, inspirado nos anos 30 (Foto: Luiz Tripoli/Divulgação)
Conhecidos nomes da noite paulistana apresentam novo conceito de entretenimento, em formato dining speakeasy, inspirado nos anos 30 (Foto: Luiz Tripoli/Divulgação)

No dia 17 de agosto, São Paulo, ganha um novo espaço inspirado nos anos 30, a fim de reunir amigos, oferecer ótima gastronomia, drinks e boa música. É o Café Society, que chega no formato de um dining speakeasy – inspirado nos anos 30 e no filme de mesmo nome do diretor Woody Allen -, com fachada de cimento queimado, sem nome aparente e com uma grande porta de entrada no bairro do Itaim Bibi.

Para até 150 pessoas viverem deliciosas experiências acompanhadas de performances artísticas e música ao vivo de terça à sábado, deve-se fazer a reserva via Facebook (www.facebook.com/CafeSocietySP) ou telefone. Ao solicitar a reserva, o cliente recebe uma senha de acesso exclusiva, que deve ser digitada em um telefone instalado na porta da casa, garantindo sua mesa. Já na primeira noite de programação, um despretensioso show do cantor Seu Jorge promete animar o público presente, seguido de performances e DJ.

Nomes por trás do novo espaço
Conhecidos nomes da noite paulistana compõem a sociedade do Café Society e trazem ao público um novo conceito de entretenimento, relembrando o clima boêmio da cidade. Entre eles, Pierre Grego, Pedro Braun, Guga Guizelini, Dinho Diniz, Seu Jorge, Otávio Veiga, Kako Perroy, Álvaro Garnero e Bazinho Ferraz.

Para garantir uma experiência completa nos cinco pilares que o novo dining speakeasy traz para a capital paulista, o grupo de sócios conta com ‘coaches’ específicos para cada um deles: na gastronomia, o Chef Erick Jacquin, na coquetelaria, o mixologista Márcio Silva –do Guilhotina Bar -, no artístico, fotógrafo Luiz Tripoli, na arquitetura, Felipe Diniz e, na área de relacionamento, o promoter Beto Pacheco.

A casa
Com projeto arquitetônico e decoração assinados por Felipe Diniz, o espaço tem quadros do fotógrafo Luiz Tripoli – todos à venda – espalhados sobre as paredes envelopadas com papéis de parede da marca norte-americana Ralph Lauren, e conta com sofás vermelhos e confortáveis que contornam as laterais da casa, compondo o mix com cadeiras pretas e mesas quadradas, para que os clientes possam degustar o menu temático traduzido pelo renomado Chef Erick Jacquin, com receitas inovadoras e inspiradas em grandes dining clubs internacionais. Todos os lugares dão visibilidade plena ao palco, onde as performances artísticas de dança e vídeo mapping acontecem, além de apresentações de Jazz, Blues e MPB. Do lado oposto do palco, um grande bar oferece drinks assinados pelo mixologista Márcio Silva, responsável pela carta do Guilhotina Bar, 5º colocado entre os 10 melhores bares do mundo.

Programação
Com requinte musical em diversos estilos e diferentes intervenções artísticas ao longo da noite, a programação da casa muda a cada dia, recebendo shows de diferentes músicos na “Temporada de Artistas” – assinada pelo cantor e compositor Seu Jorge -, além de apresentações de jazz com um pianista cubano e sets de DJs, que vão do soul ao house e garantem uma programação equilibrada, com renovação constante.

Às terças e quartas, o agito começa às 20h e, de quinta à sábado, o público encontra um formato inédito de programação, com uma noite dividida em quatro atos, começando por apresentações de jazz, seguidas de um jantar com performance, partindo para os drinks inspirados no mood dos anos 30 e finalizando com sets das DJs, que garantem o clima de nightclub sem hora para acabar.